Ads Top




Comprar ou Alugar um imóvel?

 

Crédito de imagem: br.freepik

Comprar ou Alugar um imóvel? Tome uma decisão após ler esse artigo!



A compra de um imóvel, é uma decisão de investimento que requer muita pesquisa, cálculos e análise particular da situação financeira de cada um, e do contexto econômico do país, como também do imóvel em si. Para cada momento da vida, há uma necessidade, portanto a afirmação de que alugar é perder dinheiro ou comprar é uma dívida alta, é bastante relativo.



Crédito de imagem .:Freepik 


Uma auto análise econômica, pode ser o primeiro passo para a tomada de decisão:


- Disponibilidade de dinheiro ou de recursos, como crédito para financiamento

- Custo da oportunidade (qual benefício se tem com a opção que não foi escolhida)

- Precisa de uma solução temporária ou duradoura

- Tendências de valorização ou desvalorização do imóvel em seu local (bairro, cidade...)

 

Essas são as informações básicas e intrínsecas  que devem ser levadas em consideração no momento do planejamento para compra do imóvel. E, como as necessidades são diferentes de pessoa para pessoa, e em diferentes momentos da vida, a compra pode ser a melhor opção, mas alugar um imóvel também tem suas vantagens.


A casa própria é muitas vezes o sonho principal de uma família, ou objetivo para quem quer maior estabilidade e segurança. Sem dúvidas de que a compra de um imóvel, é a despesas que mais pesa no orçamento familiar, porém, sob o olhar de investimento tem segurança e baixo risco.



O financiamento é uma prática comum, principalmente do primeiro imóvel, e além do valor efetivo do imóvel, que pode ser calculado nos sites e aplicativos bancários, tem que se levar em consideração as diversas taxas e despesas adicionais na compra do imóvel:

  • - ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), que é pago para a prefeitura da cidade, e pode ser em torno de 2% sobre o valor da transação (o que realmente foi pago pelo imóvel) ou taxa fixada pelo município
  • - Registro do Imóvel, que é pago para o Cartório de Imóveis para que o mesmo registre quem é o dono do imóvel, são diversas taxas conforme o valor do imóvel, e varia para cada Estado
  • - Escritura Pública (para quem comprou a vista), tem variações conforme o Estado
  • - Parcelas do Financiamento podem ser diferenciadas (mais altas) em alguma fase do financiamento, como por exemplo de imóveis em fase de construção (na entrega das chaves, ou parcelas intermediárias)
  • - Condomínio (em caso de apartamento ou condomínio fechado) pode ser gerado na aprovação do financiamento, portanto requer verificar o contrato
  • - Energia elétrica, gás, e outras despesas de consumo ou serviços públicos, são aquisições imediatas logo após a efetivação da compra
  • - IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) municipal, e o cálculo varia conforme a área e também o local do imóvel

 



Crédito de imagem .:Freepik 



Alugar um imóvel



Alugar um imóvel, pode ser bem mais fácil e rápido de se concretizar. E, dependendo das análises e do conhecimento financeiro, investir o dinheiro em mercado de capitais, pode ser uma alternativa rentável. Porém, guardadas as devidas precauções. Para investir no mercado financeiro, requer estudo técnico e conhecimento da sistemática de aplicação, o que não é um simples depósito na Poupança, e a falta desse conhecimento pode ser um impeditivo para outros tipos de investimento de maior risco.




Um ponto favorável para locação de imóvel, é o custo de manutenção, que é de responsabilidade do proprietário, e a flexibilidade de mudança de local, que pode ser vantajoso em situações de diversificação de locais de trabalho, aproveitar melhores oportunidades de imóveis melhores, em locais mais agradáveis e até com menor custo. Essa tendência minimalista e independente.




São vários cálculos que podem ser realizados, para quantificar o comparativo entre comprar ou alugar, mas de uma forma bastante simples, pode-se calcular o que é compensa mais e começar um estudo das outras formas de investir dinheiro, que é dividir o valor do aluguel mensal, pelo valor de mercado do imóvel e multiplicar por 100, e a partir daí, analisar se o valor total investido, teria um rendimento mensal maior do que a opção de compra. Se a taxa de aluguel for maior do que o rendimento das aplicações (poupança, renda fixa, tesouro), compensa comprar o imóvel, se tiver o dinheiro para pagar a vista. Caso contrário, compensa alugar e continuar investindo o dinheiro.



 

Caso haja necessidade de financiamento imobiliário, uma forma de calcular é comparar a taxa de aluguel (valor do aluguel dividido pelo valor do imóvel multiplicado por 100) com o Custo Efetivo Total do Financiamento (informado pelo Banco financiador). Sendo a taxa do aluguel maior, compensa comprar, e se menor, opte pelo aluguel.



 

Cada qual com suas particularidades, a tranquilidade de ter um teto para chamar de seu, trazendo estabilidade e conforto, além do prazer em organizar, modificar, reformar e decorar conforme suas escolhas e gosto. Ter seu próprio imóvel é um sonho vivenciado.



Boa Leitura!




Autora.:
 

Priscila Spina


Siga a Pri Spina nas Redes Sociais
Blog.: http://www.priscilaspina.com.br/blog
Linkdin.: https://www.linkedin.com/in/priscilaspina/
Grupo Alunos(as) Facebook GRATUITO - Crie seu Projeto do Zero
https://www.facebook.com/groups/alunoscrieseuprojeto
Canal Telegram com Dicas e Ferramentas Gratuito


Nenhum comentário:

Agradeço a sua participação! Compartilhe nossos artigos com os amigos, nas redes sociais. Parabéns

Tecnologia do Blogger.