Ads Top

Surrealismo

Booking.com
Imagem de illustrazioni fantastiche



Carnaval de Arlequim, principal tela do Surrealismo pintada por Joan Miró.





O surrealismo surgiu na frança, no ano de 1920, foi influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade dos homens.
De acordo com Freud, "o homem deve libertar sua mente da lógica imposta pelos padrões comportamentais e morais estabelecidos pela sociedade e dar vazão aos sonhos e as informações do inconsciente".

O início do surrealismo foi um Manifesto Surrealista, feito pelo poeta e psiquiatra francês André Breton, em 1924. No manifesto, foram declarados os principais princípios do movimento surrealista: ausência da lógica, adoção de uma realidade "maravilhosa".

Os artistas ligados ao surrealismo, além dos valores feitos pela burguesia, criaram obras repletas de humor, sonhos, utopias e qualquer informação contrária a lógica.

Publicaram também uma revista "A Revolução Socialista e o segundo Manifesto" Surrealista, ambos de 1929. Os artistas do surrealismo que se destacaram mais na década de 1920 foram: o escultor italiano Alberto Giacometti, o dramaturgo francês Antonin Artaud, os pintores espanhóis Salvador Dalí e Joan Miró, o belga René Magritte, o alemão Max Ernst, e o cineasta espanhol Luis Buñuel e os escritores franceses Paul Éluard, Louis Aragon e Jacques Prévert.

Foi através da pintura que as idéias do surrealismo foram melhor expressadas. Através da tela e das tintas, os artistas plásticos colocam suas emoções, seu inconsciente e representavam o mundo concreto.

O movimento artístico teve duas partes. A primeira, representa principalmente por Salvador Dalí, trabalha com a distorção e justaposição de imagens conhecidas. Sua obra mais conhecida neste estilo é A Persistência da Memória. Nesta obra, aparecem relógios desenhados de tal forma que parecem estar derretendo.

Os artistas da segunda parte libertam a mente e dão vazão ao inconsciente, sem nenhum controle da razão. Joan Miró e Max Ernst representam muito bem esta corrente. As telas saem com formas curvas, linhas fluidas e com muitas cores. O Carnaval de Arlequim e A Cantora Melancólica, são duas pinturas de Miró que representam muito bem esta vertente do surrealismo.


Boa Leitura!


Autor: Guilherme Ghirardelli
Jornalista, formado pela UNAERP
apaixonado pela cultura 
Celular (16) 99634-2409


Tecnologia do Blogger.